terça-feira, 28 de setembro de 2010

para João Cabral de Melo Neto


Aflita
com as mãos molhadas
entro no poema

não tenho, amigo
a ciência
com que secas o afeto

sou antes
um lenço
torcido de tanta dor



..................
CUNHA, Diva. Resina. Natal: Una, 2009.



.

Nenhum comentário:

Postar um comentário