quinta-feira, 18 de novembro de 2010

Incerto caminhar

Na mesma estrada longa e sinuosa
seguindo por estorvos, descaminhos
- ao lado a companhia generosa -,
agruras transformadas em carinhos.

A estrada, que se faz ida e retorno,
transporta realidade e desvario.
Há vida no seu leito e em seu entorno,
assim como no curso de algum rio.

Também há o andarilho solitário,
disperso em seu mundo sempre errante,
sem data, sem agenda, sem horário.

A estrada é esta vontade de chegar...
E é o passo que transforma a todo instante
a vida num incerto caminhar.


..................
LEITE, David de Medeiros. Incerto caminhar. Mossoró: Sarau das Letras, 2009, p.74.


.

Nenhum comentário:

Postar um comentário