domingo, 7 de novembro de 2010

Receita para fazer um herói

Tome-se um homem,
Feito de nada, como nós,
E em tamanho natural.
Embeba-se-lhe a carne,
Lentamente,
Duma certeza aguda, irracional,
Intensa como o ódio ou como a fome.
Depois, perto do fim,
Agite-se um pendão
E toque-se um clarim.

Serve-se morto.



....................
Este poema de Reinaldo Ferreira foi publicado inicialmente no site As tormentas.


.

Nenhum comentário:

Postar um comentário