quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

Se amor não é qual é este sentimento?

Se amor não é qual é este sentimento?
Mas se é amor, por Deus, que cousa é a tal?
Se boa por que tem ação moral?
Se má por que é dão doce o seu tormento?

Se eu ardo por querer por que o lamento
Se sem querer o lamentar que val?
Ó viva morte, ó delicioso mal,
Tanto podes sem meu consentimento.

E se eu consinto sem razão pranteio.
A tão contrário vento em frágil barca,
Eu vou por alto-mar e sem governo.

É tão grave de error, de ciência é parca
Que eu mesmo não sei bem o que eu anseio
E tremo em pleno estio e ardo no inverno.


....................
PETRARCA. Poemas de amor de Petrarca. Tradução de Jamil Almansur Haddad. Rio de Janeiro: Ediouro, 1998, p.63.



.

Nenhum comentário:

Postar um comentário